Visualisadores

domingo, 26 de janeiro de 2014

Ao Templo Adentrar






Ao Templo Adentrar

Semelhança é o homem da divindade,
Criatura, imagem a ser acabada,
Teimoso, sedento por toda verdade,
Pedra valiosa a ser lapidada.

Profano que busca ao templo adentrar,
Criança inocente dos conhecimentos,
De chaves, de enigmas a ver decifrar,
Mistérios, em vidas, em deslocamentos.

O homem, o edifício a se construir,
Mas que olha somente para o exterior,
Repleto de angústias a lhe consumir,

Procura intensa, incessante labor,
Inconcluso espírito a se evoluir,
No templo erguido em seu interior.


Michell Barros Maia.




2 comentários:

  1. Difícil Michell! Muito difícil! E se eu fosse fazer um comentário agora: seria uma antítese verbal; mas adorei o Vídeo; adorei a música; adorei o Sol; adorei as imagens... Como se fossem coisas de outras vidas: realmente são misteriosas, são enigmas: que eu não consegui seguir.
    O que procuras no tempo, ou no Templo? E este teu Templo; o que será? O Sol! Eu conheço o Sol; conheço a Lua, e a Lua é inconstante, mas sempre acompanha a gente quase como o Sol; o que mais me intriga: ela é mais frequente a Noite: chama a atenção para as estrelas que estão no Céu, e dos dois não sei qual mais eu admire; e as estrelas! Tenho tido muitas dificuldades para compreendê-las; são outros Astros; estão bem mais distantes: que parecem com as castas sociais; reservadas, "escondidas"; oscilantes, e quanto mais nós as observamos; parece-me que esta relação é biunívoca... Pergunto? Em que Estrela pensarás? Conversaremos depois.

    Um grande abraço deste solíderoserteutio!
    "Anônimo da Poesia e da Arte"; também, Desastrolado do Desconhecido.

    ResponderExcluir
  2. Belos e expressivos versos. Amei estar aqui

    ResponderExcluir